"Quero dirigir-me aos nossos compatriotas que residem no estrangeiro, aos nossos queridos emigrantes e aos seus descendentes.

 

Há uma bela tradição em Portugal que é milhares de emigrantes nos visitarem, regressarem temporariamente às suas casas, às suas terras de origem para ver os seus e as suas famílias, mas este ano isso não pode acontecer. A pandemia a isso obriga. 

 

Este ano, todos nós temos de ser muito rigorosos para nos protegermos a nós e para protegermos os outros. Este ano, nós não podemos sair das nossas casas, a não ser para fins essenciais. Nós temos de nos manter nas nossas residências, o que quer dizer que os nossos queridos emigrantes que residem no estrangeiro têm de se manter no estrangeiro, não podem viajar para Portugal. Aliás, se o fizessem, teriam de ficar confinados, teriam de ficar isolados e isso seria muito triste.

 

Por isso mesmo, queridos compatriotas que vivem no estrangeiro, tenham consciência que, com o nosso esforço e com o nosso sacrifício, vamos vencer esta luta contra a pandemia e, no futuro, vamos poder nos encontrar fisicamente.

 

Até lá, cada um em sua casa e todos unidos nos nossos corações."

 

Mensagem Audiovisual de Sua Excelência, o Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros.

 

  • Partilhe